Type Analisys - Frutiger Next-01
A Frutiger é um dos ícones da tipografia moderna. Já reconhecido mundialmente pelo desenho de outra fonte emblemática, a Univers, Adrian Frutiger desenhou a fonte Roissy, que hoje leva seu nome como homenagem, em 1976 para seu uso na sinalização do aeroporto Charles de Gaulle em Paris.

Junto com a Helvetica, Univers e Syntax, a Frutiger compõe um dos pilares do estilo tipográfico internacional. Já falamos um sobre ela aqui no blog, mas agora faremos sua análise mais aprofundada. Vamos nessa?

Descrição

FrutigerSpec-1.svg
By GearedBull at English Wikipedia – Transferred from en.wikipedia to Commons., Public Domain

A família Frutiger Next, lançada em 2000, é uma reformulação da Frutiger. Para esta revisão, alguns detalhes importantes foram atualizados. Os itálicos, por exemplo, na original versão, se basearam nas formas romanas, quase uma oblíqua; na Frutiger Next, eles foram re-projetados para serem verdadeiros itálicos. Outro detalhe importante é que a família contém versaletes, figuras oldstyle, além de outras alternativas em todas as suas variações. Desta forma, as áreas de aplicação são quase ilimitadas, para sinalização, sua aplicação original, mas também  para textos, marcas e digital.

O trabalho de re-desenho da Frutiger, feito pelo próprio Adrian, levou cerca de 2 anos. Neste trabalho, todos os caracteres foram re-digitalizados, mas boa parte das formas básicas foram mantidas. Os únicos caracteres que tiveram seus desenhos totalmente refeitos foram o ß – eszett – e o & – ampersand – (que falaremos um dia sobre eles aqui no blog). Além disso, o ‘s’ e o ‘t’ sofreram discretas atualizações em seu desenho.

As variações da família agora incluem 7 pesos, 2 a mais do que sua versão original, itálicos verdadeiros, além de cada variação também possuir sua versão condensada, totalizando 21 estilos da família.

Obs.: Informações traduzidas e compiladas do LinoType e 100 best typefaces of all times

Classificação e Prêmios

A FF Meta é classificada com uma Sans-Serif Humanista. A principal premiação da fonte ocorreu em 2006, quando recebeu o prêmio de melhor fonte na categoria superfamília do TDC (Type Director’s Club). Adrian Frutiger recebeu também um prêmio por seu trabalho em 1987.

Variações

Como já foi falado anteriormente, a Frutiger Next possui atualmente 7 pesos (ultra-light, light, regular, médium, bold, heavy e black); 2 larguras (condensed e regular); com variações de composição regular ou itálica, totalizando 21 estilos que são oferecidos pela LinoType.

prancha-familia-frutiger

Obs.: tabela fornecida adaptada a partir do modelo do FontShop.

Métricas verticais

Por ser uma família projetada para diferentes aplicações, incluindo corpo de texto, a FF Meta possui uma altura de x relativamente alta com um leve diferenciação nas alturas das maiúsculas e ascendentes, sendo estas últimas levemente mais extensas.

metricas_verticais_frutiger-01

Explorando seu desenho

Este slideshow necessita de JavaScript.

Obs.: Parte da análise dos caracteres foi adaptada dos livros Tipografia Comparada, de Cláudio Rocha; e Como criar tipos: do esboço à tela, de Cristobal Henestrosa, Laura Meseguer e José Scaglione. Para saber de mais detalhes da fonte, recomendamos a compra dos livros.

Exemplos de uso

Este slideshow necessita de JavaScript.

Obs.:  Exemplos retirados do Fonts in Use. Para mais exemplos, recomendamos uma visita ao site.

Onde Comprar?

A FF Meta pode ser facilmente encontrada para venda na página da sua foundry e em algumas da principais resellers do mundo. Abaixo, listamos algumas das opções.

Captura de Tela 2016-03-08 às 13.25.15Captura de Tela 2016-03-08 às 13.27.03  myfonts-logo-design Captura de Tela 2016-02-20 às 12.26.12

 

Conteúdo desenvolvido por Eduardo Novais e Taynara Menezes. Para saber mais informações sobre o projeto e ver outras análises, conheça a página do projeto Type Analysis.

E ai? Gostou? Alguma dúvida ou sugestão? Deixe seu comentário.