Tipo da Fonte em Londres!

banner

Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2015, o Tipo da Fonte esteve presente no 4 Designers Conference em Londres. O 4 Designers é um evento que dura apenas um dia e que consiste em quatro palestras e sessões de perguntas e respostas com 5 profissionais especialistas em alguma vertente na área de design. Criado por estudantes de Arte e Desing, participar do 4 Designers é ter acesso a uma conversa íntima e super relevante com alguns dos designers mais reconhecidos do mundo. E esse ano não foi diferente. Tivemos Dave Palmer, Phil Carter, Alan Dye, Patrick Baglee como mediador, mas o destaque foi para Bruno Maag. E foi a partir dessa palestra que surgiu esse post.

Continuar lendo “Tipo da Fonte em Londres!”

Anúncios

Os números de 2014

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 27.000 vezes em Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 10 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

A Beleza da Tipografia Analógica

CapaMuitas vezes, a tipografia é tudo que precisamos para comunicar uma idéia de forma eficaz. A fonte deve ser expressiva o suficiente para se comunicar adequadamente. Alguns designers se concentraram na “experiência” para propor coisas diferentes, os resultados são muitas vezes artístico, estético, louco ou apenas diferente do que estamos acostumados a ver. Estes designers têm explorado novas perspectivas de experimentação e o grande desafio é obter resultados únicos. Continuar lendo “A Beleza da Tipografia Analógica”

Aprendendo um pouco sobre o Hangul e Tipografia Coreana

Typical shopping street in Seoul, Korea

Uma das coisas mais fascinantes da cultura coreana é ,sem dúvida,  o seu alfabeto, o chamado “Hangul”. Principalmente por ele ser novo comparado com outros alfabetos e pelo fato de se poder aprendê-lo em 1 dia. Na minha terceira semana como estudante no país eu já conseguia ler ( bem devagar na verdade ) os letreiros e placas.

Continuar lendo “Aprendendo um pouco sobre o Hangul e Tipografia Coreana”